SINPREFI APOIA AGENTES DE APOIO NA LUTA PARA ATUAR NO SETOR ADMINISTRATIVO
Aprovada por unanimidade em Assembleia Geral, a proposta de “os agentes de apoio cumprirem suas funções em áreas administrativas conforme especificações do cargo, como controlador de acesso e apoio administrativo, fora da sala de aula”. A deliberação ocorreu na noite de quinta-feira (24), na sede do SISMUFI. A presidente do SINPREFI, Marli Maraschin de Queiroz, acompanhou os debates e a votação.
A Prefeitura será oficiada nos próximos dias pelo SISMUFI, sindicato representante dos servidores públicos do município de Foz, ao qual os agentes de apoio estão vinculados. No documento, será disposto ao executivo um prazo de 03 a 06 meses para regularizar da situação dos trabalhadores.
Conforme consta na Lei Municipal nº 4.386 de 26 de Outubro de 2015, o serviço do cargo Agente de Apoio atribui a função de “executar atividades simples e de rotina diária, relacionadas aos serviços operacionais e de apoio ao Professor de Educação Infantil nos Centros Municipais de Educação Infantil – CMEI’s.” “Estar em sala de aula é ilegal para esse cargo”, defende a servidora do SISMUFI, Ana Conchi.
Marli afirmou que o SINPREFI está na luta com os agentes de apoio e permanecerá até que tudo se organize.
Conforme a descrição da função, o grupo dos agentes de apoio fazem parte do Grupo Operacional Técnico Administrativo da prefeitura, porém, quase todos, cumprem sua carga horária nas salas de aulas dos CMEI’s de Foz.
Participaram da Assembleia, o advogado do SISMUFI, Éverton do Prado, o presidente do sindicato, Aldevir Hanke e o diretor sindical, Marcelo Arruda.
Imprimir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.