COVID ENTRE EDUCADORES: SMED ALEGA IMPOSSIBLIDADE DE RESPOSTA AO SINPREFI
Em ofício encaminhado ao SINPREFI pela SMED constam as justificativas de “que os dados coletados junto às escolas e centros municipais de educação infantil são unicamente para controle interno, não caracterizando como ‘dado oficial’”. A Secretaria Municipal de Educação alegou que a verificação dos dados depende de um processo de confirmações de diretores, que em seguida, averiguam com a saúde.
Consideram que possa haver equívoco de informações ou casos não confirmados. Além disso, indicaram que o sindicato procure informações oficiais diretamente na Secretaria de Saúde. O SINPREFI havia requerido os dados do levantamento total dos casos positivados de COVID-19 entre os profissionais da educação e alunos da rede municipal no período de 03 de maio a 09 de agosto de 2021.
Imprimir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.