Agentes de apoio lotaram uma das salas de aula da Escola Municipal Elenice Milhorança, na noite de ontem (10) e reivindicaram o recesso escolar de julho à secretária de educação do município (SMED), Maria Justina da Silva. Também estavam na reunião: a presidente do SINPREFI, Marli M. de Queiroz, diretores do sindicato e a assessora de assuntos jurídicos, dra. Solange Machado.

Os agentes de apoio trataram do fato de que o ofício sobre o recesso escolar de julho enviado pela SMED aos CMEI’s não os incluía. Entre as falas dos agentes de apoio presentes à reunião, a insatisfação se repetiu: “Somos invisíveis para a secretaria de educação, para os nossos diretores e coordenadores”.

A categoria, juntamente com o SINPREFI, exigiu que a secretária de educação emitisse um documento oficial garantindo essa liberação. Maria Justina da Silva se comprometeu em emitir ofício na data de hoje (11/07) confirmando que os agentes de apoio que estão em sala de aula cumprirão o recesso escolar de duas semanas como os demais professores dos CMEI’s e que os agentes de apoio que estão na função de secretário farão escala na segunda semana, porém não poderão permanecer na unidade de ensino sem a presença da diretora ou de uma coordenadora pedagógica.

Outros temas foram abordados na reunião, como o corte do adicional de assiduidade, inclusão dos agentes de apoio no Plano de Carreira do Magistério e ações judiciais que podem ser enquadradas para casos específicos dessa categoria.

“O SINPREFI está junto com os agentes de apoio nessas lutas”, afirmou a presidente do SINPREFI, Marli Maraschin de Queiroz. Ela destacou: “A união de vocês fez toda a diferença hoje, se tivessem comparecido à reunião somente três ou quatro pessoas, com certeza não daria o mesmo impacto”. #SINPREFI #juntossomosmaisfortes #agentesdeapoio #educação#recesso

Imprimir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.