A diretora de políticas sindicais do SINPREFI, Viviane Jara, também é vice-presidente do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb/Foz). Na tarde de ontem (22), ela e outros integrantes do Conselho de Acompanhamento e Controle Social do Fundeb/Foz tiveram reunião com o assessor Sérgio Beltrame na sala de reuniões da SMED, depois de pedirem uma audiência com o deputado federal Vermelho (PSD).

Os quase 10 conselheiros colocaram em pauta a preocupação que têm com a tramitação das PEC’s do novo Fundeb no Congresso Nacional e estavam interessados em saber se o único deputado federal da cidade acompanha o tema.

Alguns conselheiros afirmaram que é importante saber em que nível estão essas propostas de mudança para que tenham tempo hábil de questionar o que não concordam, sem que haja decisões impostas pelo governo nacional e que acarretarão em prejuízos futuros para a educação básica.

Em outra ocasião, o presidente do Conselho de Acompanhamento e Controle Social do Fundeb local, Sílvio Benitez, havia esclarecido que o município tem recebido em torno de R$ 8,5 milhões do fundo, por mês, e quase a metade dessa verba será vetada. O dinheiro garante praticamente a metade do orçamento da secretaria municipal de Educação. “O valor é usado, principalmente, para o pagamento dos salários dos professores. Reduzir esse repasse afetará em cheio a valorização profissional que tanto buscamos”.

O assessor do deputado Vermelho se comprometeu em verificar quais comissões do Congresso o deputado integra e, após essa averiguação, nova reunião será marcada, preferencialmente com o deputado Vermelho, para tratar mais precisamente desse assunto.

Os conselheiros têm previsão de estudar bem as PEC’s, se reunir com o Conselho Municipal de Educação e elaborar um documento pontuando o que esperam da reformulação do Fundeb.

Imprimir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.