SINPREFI COBRA POSICIONAMENTO: PREFEITURA AINDA NÃO ENCAMINHOU DOCUMENTO PREVENDO INCLUSÃO DOS SECRETÁRIOS NO PLANO DE CARREIRA DO MAGISTÉRIO

 

Os secretários de escola foram convocados pelo SINPREFI para uma reunião no final da tarde de ontem (16), na sede do sindicato. A convocação foi feita para comunicar a categoria que, até o momento, o sindicato não recebeu nenhum documento prevendo a inclusão dos secretários de escola no Plano de Cargos e Carreira do Magistério, conforme anunciado pelo executivo municipal no mês passado.

 

A situação gera insegurança, “Nenhum documento foi enviado para nós, até o momento, tratando da inclusão dos secretários de escola no Plano”, diz Marli Maraschin de Queiroz, presidente do SINPREFI.

 

A promessa

Na reunião do dia 24 de fevereiro com os líderes sindicais do SINPREFI, o prefeito Chico Brasileiro anunciou que, na primeira semana do mês de março de 2022, seria encaminhado para a Câmara Municipal, o Projeto de Lei com a inclusão dos secretários no atual Plano de Carreira do Magistério.

 

Nos últimos dias, o sindicato recebeu apenas cópia do Projeto de Lei tratando do pagamento de duas referências para todos os servidores da educação na folha de pagamento do mês de março, mas o texto não aborda a questão da inclusão dos secretários no Plano de Carreira.

 

Em resposta ao ofício encaminhado, o SINPREFI reforçou o cumprimento do acordo firmado com o executivo da inclusão dos secretários de escola na Lei nº 4.362/2015.

 

Decepcionados com a demora na inclusão, alguns secretários comentaram que aguardam há muitos anos por essa decisão. “A nossa classe não tem um número tão significativo, em quantidade, mas se pararmos nossos serviços, paramos a escola,” desabafou Ilsy Galvão, secretária de escola desde 1991, que está na luta pela inclusão há mais de 10 anos. Ela ressaltou o compromisso firmado pela administração em 2018, de que haveria inclusão dos secretários de escola.

 

A secretaria da escola atua nas questões administrativas e também pedagógicas. O setor é responsável por relatórios de levantamentos estatísticos que dão base para diagnósticos sobre a educação básica em nível municipal, estadual e federal. Através desses relatórios, são encaminhados os recursos para cada município.

 

Na manhã de hoje (17), o SINPREFI protocolou o ofício para o prefeito solicitando uma reunião de urgência para sexta-feira (18), para tratar sobre o assunto. Segundo o que o secretário de Administração, Nilton Bobato, informou para Marli e Viviane Jara, no momento do protocolo, alguns ajustes de detalhes técnicos precisam ser feitos, por isso o Projeto de Lei ainda não foi encaminhado para a Câmara.

 

 

Imprimir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.