SINDICATO COBRA PROTEÇÃO À SAÚDE DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO DURANTE ATIVIDADES REMOTAS

O SINPREFI protocolou ofício, na última sexta-feira (19), solicitando que a SMED dê especial atenção à saúde dos profissionais da Educação envolvidos com as atividades remotas, especialmente os que entregam e recolhem atividades. O documento enumera várias questões levantadas pela própria categoria em depoimentos individuais e em reuniões com representantes da Educação Infantil e do Ensino Fundamental.

Temos recebido inúmeros questionamentos e, muitas vezes, “pedidos de socorro”, de profissionais da Educação no período de desenvolvimento das atividades remotas iniciado pela SMED no dia 4 de maio. Estamos em busca de respaldo à saúde desses profissionais e à melhoria de condições de trabalho.

Consideramos que seja necessária a formação de um comitê com a participação dos representantes das comissões da Educação Infantil e do Ensino Fundamental e demais setores envolvidos na educação, juntamente com Gestão Administrativa, equipe da SMED, equipe da Secretaria de Saúde e representantes da comunidade escolar para debater estes questionamentos antes de possível retorno das aulas presenciais.

Imprimir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.